Terca-Feira, 25 de Setembro de 2018

CONTACTOS

STEC
INFORMAÇÃO STEC
GREVE NA CGD – 24 DE AGOSTO DE 2018
2018-08-13
COMUNICADO 07
Para que não subsistam quaisquer dúvidas sobre as razões dos trabalhadores da CGD, para fazerem Greve no dia 24 de Agosto, é importante relembrar todo o caminho até agora percorrido.
Vejamos:

  • Os trabalhadores e aposentados da CGD estão desde Janeiro de 2010 com o mesmo vencimento e a mesma pensão de reforma!

  • Em Setembro de 2016, o Governo decidiu aumentar as remunerações da Administração, em mais de 100%, invocando razões de desigualdade face à concorrência!

  • Para os trabalhadores e aposentados da CGD, tudo se manteve igual e sem qualquer alteração, como se estes para nada contassem e a concorrência só afetasse a Administração!

  • O Orçamento de Estado de 2017, veio depois reconhecer a injustiça desta situação e determinou o descongelamento dos salários e carreiras, abrindo caminho para a sua atualização e regularização!

  • Em Fevereiro de 2017 entra na CGD uma nova Administração, que entendeu “fazer uma diferente interpretação do OE”. Assim, decidiu apagar para efeitos de carreira, 4 anos de efetivo serviço e ignorou ostensivamente as propostas de atualização salarial apresentadas pelo STEC, em 10 de Fevereiro e 22 de Março!

  • Perante esta situação, o STEC decidiu recorrer à conciliação do Ministério do Trabalho, o que veio obrigar a CGD a reunir. As razões que aí invocou para a não atualização salarial em 2017, foram os gastos com o recomeço das promoções e a limitação de despesas imposta por Bruxelas!

  • Apesar do STEC não aceitar estes argumentos e de ser visível que tudo não passava de uma clara falta de vontade da CGD, o facto é que se caiu num impasse. Foi então que o Sindicato, na busca de condições para negociar, decidiu reformular a sua proposta e apresentar no Ministério do Trabalho uma nova proposta com efeitos a Janeiro 2018 - apontando para um aumento igual de 50 Euros em todos os níveis, acrescido de um aumento de 2%!

  • Em resposta, a CGD propôs uma negociação direta, fora do Ministério do Trabalho. Em Maio de 2018 iniciou-se essa negociação e até meados de Junho realizaram-se 3 reuniões. A CGD apresentou uma proposta de 0,35%, que subiu para 0,45% e que agora volta a descer para 0,35%!

  • Quando se aguardava a data de uma nova reunião, a CGD, sem qualquer justificação, denunciou o AE e entregou a proposta de um novo AE, que na parte salarial tem um aumento de 0,35% e que no restante clausulado estilhaça totalmente o Acordo de Empresa em vigor!

Por tudo isto, se pode constatar que os trabalhadores e aposentados da CGD, são os injustiçados e não os beneficiados de uma situação, a que são totalmente alheios, mas que alguém continua a insistir em responsabilizar e penalizar.


BASTA!
A OFENSA À NOSSA DIGNIDADE TEM LIMITES!  

OS TRABALHADORES DA CGD NÃO SÃO UMA DESVANTAGEM CONCORRENCIAL!

EM 24 DE AGOSTO, VAMOS MOSTRAR A NOSSA INDIGNAÇÃO!

GREVE! GREVE! GREVE!
TopoIr para lista

comunicados/comunicado_07