Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019

CONTACTOS

STEC
INFORMAÇÃO STEC
GOVERNO DÁ LUZ VERDE À NEGOCIAÇÃO COM CANDIDATOS À COMPRA DO BANCO DA CGD NO BRASIL
2019-08-23
EXPRESSO
23-08-2019
Isabel Vicente
 
Grupo de candidatos à compra da Caixa Geral de Depósitos no Brasil está seleccionado. Conselho de ministros aprovou seleção de potenciais candidatos para se iniciar a fase de ofertas vinculativas.CGD quer concluir venda até ao final do ano
 
Venda do Banco Caixa Geral- Brasil entrou na reta final com a aprovação em Conselho de Ministros, esta quinta-feira, relativamente aos potenciais investidores admitidos à compra e apresentados pelo presidente do banco público, Paulo Macedo ao acionista único da Caixa, o Estado.
 
Esta é uma das vendas a que a Caixa estava obrigada no âmbito do plano estratégico que foi negociado em 2017 entre o Estado e a Comissão Europeia para que Bruxelas aprovasse a recapitalização do banco público. Espanha e África do Sul já foram decididas, faltava o Brasil.
 
"Foi aprovada a resolução que seleciona os potenciais investidores admitidos a participar na fase subsequente do processo de alienação das ações detidas direta ou indiretamente pela Caixa Geral de Depósitos no capital social do Banco Caixa Geral – Brasil", esclarece o comunicado do Conselho de Ministros desta quinta-feira (dia 22 de agosto).
 
A partir de agora e tal como já tinha sido referido pelo presidente da Caixa, Paulo Macedo, no final de julho, entra-se na fase final do processo de alienação que "deverá estar concluída até ao final do ano".
 
Entrou-se na fase em que os potenciais interessados vão apresentar ofertas vinculativas. "Os investidores selecionados serão convidados a desenvolver diligências informativas e a proceder à apresentação de propostas vinculativas de aquisição das ações", lê-se no comunicado.
 
Entre os candidatos seleccionados deverão estar três. Como avançou o Expresso no início de agosto um deles é o Banco Luso Brasileiro, onde o Grupo Amorim tem 43%. Mas segundo o Eco além deste refere mais dois: o Banco ABC Brasil, detido pelo grupo árabe Bank ABC e o fundo de investimento brasileiro Artesia.
 
O preço, a ausência de condicionantes, o projecto estratégico e a idoneidade são os critérios para escolha do comprador, já definidos pelo Governo.
 
Com esta alienação, avança-se mais um passo na concretização do plano estratégico para a execução dos compromissos subjacentes à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos pelo Estado e aos acordos com Bruxelas.
 
Luz verde para vender operação em Cabo Verde
 
O Conselho de Ministros aprovou também esta semana "o processo de alienação das participações sociais detidas pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) no capital social da sociedade Banco Comercial do Atlântico, S.A. (sociedade de direito cabo-verdiano), por via da transmissão da totalidade ou parte das ações representativas das participações sociais detidas pela CGD no capital social da sociedade referida, na modalidade de venda direta a um ou mais investidores".
 
No banco em Cabo Verde a CGD tem 70% do capital.

TopoIr para lista

expresso_0823