Domingo, 18 de Novembro de 2018

CONTACTOS

STEC
NOTÍCIAS DE IMPRENSA
REFORMADOS DA CGD AVANÇAM PARA TRIBUNAL DEPOIS DE CORTE NOS SUBSÍDIOS
2012-01-19
TSF

Os reformados da Caixa Geral de Depósitos (CGD) receberam hoje as suas pensões sem o subsídio de férias, como acontecia todos os anos, confirmando-se os cortes nos subsídios.

Esta quinta-feira, os pensionistas da CGD deviam receber o subsidio de férias juntamente com a reforma, mas isso não aconteceu, e trata-se de uma situação que deverá repetir-se, no próximo dia 26, para os funcionários no ativo.

Por isso, os trabalhadores e pensionistas da CGD vão mesmo avançar para tribunal, revelou à TSF João Lopes, dirigente de um dos sindicatos que representam os funcionários da instituição.

«A questão dos tribunais está para nós arrumada. Vamos avançar com ações individuais e coletivas nos tribunais do trabalho e administrativo, e numa perspetiva de chegarmos mesmo ao tribunal Europeu relativamente ainda ao facto de há seis anos nos terem vindo aqui retirar 2,5 mil milhões e terem assumido com essa verba a responsabilidade de pagarem 14 meses de pensão no futuro», explicou.

Por isso, «não conseguimos perceber que a Caixa Geral de Aposentações(CGA), que ficou fiel depositária dessa verba, venha agora entender não a pagar», contestou João Lopes.

O sindicalista fez questão de sublinhar o nome de quem deu a cara por esse compromisso.

«Por ironia, o presidente da CGA à época era o atual governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, que assinou uma carta assumindo a responsabilidade de garantir o que estava acordado aos aposentados e aqueles que se viessem a aposentar. Como é possível agora não pagar», lembrou João Lopes, acrescentando que «isto é uma história que não está explicada».

TopoIr para lista

cgd_3.jpg