Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018

CONTACTOS

STEC
NOTÍCIAS DE IMPRENSA
TRABALHADORES DA CGD AMEAÇAM IMPUGNAR CORTES NOS SUBSÍDIOS
2012-01-11
DINHEIRO DIGITAL

11-01-2012

 

Os trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos ameaçam recorrer aos tribunais nacionais e internacionais caso não recebam o subsídio de férias até ao final de janeiro.


Segundo noticiou a RTP, os funcionários da Caixa exigem que o governo lhes dê um regime de exceção, no que respeita ao corte dos subsídios, à semelhança do que é aplicado no Banco de Portugal, que já anunciou a decisão de manter o subsídio de férias e o subsídio de Natal em 2012.


Segundo presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD (STEC), João Lopes, "até agora, a administração [da CGD] não deu nenhuma orientação aos sindicatos e aos representantes dos trabalhadores" sobre a eventual obtenção de um estatuto de exceção junto do Governo, mas avançou que "não está a ser fácil convencer a tutela para esta exceção".


De acordo com o STEC, foi o próprio Governo a salvaguardar na lei que "todas as empresas que atuam em áreas concorrenciais devem ter a possibilidade de adequar os cortes. Os gestores públicos e os gestores do Grupo CGD estão isentos dos tetos salariais do Presidente da República. Se os gestores têm exceção, porque é que os trabalhadores não têm?", questionou o sindicalista.


De acordo com a televisão pública, os funcionários da CGD presentes num plenário realizado terça-feira já decidiram entregar à Presidência da República, ao Governo, à Assembleia da República e à administração da Caixa um abaixo assinado com sete mil assinaturas contra os cortes dos subsídios.


Entre as outras ações que estão a ser equacionadas, caso se confirmem os cortes dos subsídios estão manifestações e uma greve, que poderá ser total ou parcial.

TopoIr para lista