Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018

CONTACTOS

STEC
NOTÍCIAS DE IMPRENSA
CGTP: DADOS DO INE CONFIRMAM APROFUNDAMENTO DA RECESSÃO
2012-08-14
NEGÓCIOS ONLINE

14 Agosto 2012 | 19:50
Lusa

A CGTP considerou que os dados hoje publicados pelo INE confirmam "a crescente deterioração da situação no mercado de trabalho e o aprofundamento da recessão" e responsabilizou a política de austeridade pela situação.


De acordo com as estatísticas do INE, a taxa de desemprego chegou aos 15 por cento da população activa no segundo trimestre de 2012 e a economia contraiu-se pelo sexto trimestre consecutivo, com uma variação homóloga de menos 3,3 por cento.


"A política de direita, dita de austeridade, tem efeitos económicos e sociais desastrosos. Os cortes nos salários, nas pensões de reforma e nos apoios sociais reflectem-se na redução do consumo das famílias o que leva à variação negativa do investimento", afirmou a CGTP numa nota de imprensa.


A CGTP-IN considerou que a "insistência do Governo e da troika na presente política, só poderá gerar mais desemprego e recessão".


A central sindical responsabilizou as medidas que têm vindo a ser adoptadas pelas "elevadas perdas no emprego e pela subida galopante do desemprego desde 2008".


Para a Intersindical "a destruição de postos de trabalho constitui o aspecto mais dramático da presente crise" e lembrou que "o emprego teve uma das maiores diminuições de sempre (menos 4,2 por cento, o que significa 205 mil pessoas no espaço de um ano)".


No comunicado a CGTP referiu que o desemprego real ultrapassa os 22 por cento (mais de 1 milhão e 305 mil desempregados) e salientou que "o risco de exclusão social é claro já que 57 em cada 100 desempregados não acede a prestações de desemprego".


O Governo prevê que a taxa de desemprego atinja uma média de 15,5 por cento para o total de 2012, subindo para 16 por cento em 2013.

TopoIr para lista

armeniocarloscgtp.jpg