Domingo, 18 de Novembro de 2018

CONTACTOS

STEC
NOTÍCIAS DE IMPRENSA
"NUNCA, NA MINHA VIDA, ASSISTI A UM MOMENTO TÃO PREOCUPANTE DO PAÍS"
2013-04-22
ECONÓMICO

António Costa e Rosário Lira
22/04/13

 

Os prazos actuais de pagamento da dívida de Portugal não são realistas, alerta Rui Vilar.
 

Rui Vilar não tem duvidas quando lhe pedimos para classificar a actual situação do país: é a mais preocupante e difícil que já viveu. E Vilar já passou, profissionalmente, pelo 25 de Abril, pelo PREC, as nacionalizações e a crise de 83. Ainda assim, diz não a eleições antecipadas, "que não resolveriam coisa alguma". Pede a renegociação do memorando da troika e mais financiamento à economia.



Considera que o memorando de entendimento com a troika deve ser renegociado? Se sim, em pontos?
 

Fiz um apanhado muito breve, que é muito claro, daquilo que foram os números previstos no memorando inicial e da realidade hoje. O decréscimo do PIB, na versão inicial, era de 3% e hoje, quase três anos depois, é de 7%; o desemprego previsto era de 13,3% na versão inicial, 18,2% actualmente, e a dívida pública seria de 115%, mas é de 124% hoje. Não vou atribuir culpas, porque pode-se sempre atribuir culpa à conjuntura, à evolução na Europa, à conjuntura mundial...

TopoIr para lista