Terca-Feira, 17 de Outubro de 2017

CONTACTOS

STEC
NOTÍCIAS DE IMPRENSA
PATRÕES - HÁ EMPRESAS A AUMENTAR SALÁRIOS EM 5%
2015-02-23
NOTÍCIAS AO MINUTO
O professor da Faculdade de Economia do Porto, João Loureiro, sublinha que com a “economia a dar sinais de melhoria, é normal que se esteja a iniciar um processo gradual de aumento dos salários”. Contudo, adverte: “Mas há quem ainda não consiga fazê-lo”.

Depois de anos de crise e de congelamento de salários, os trabalhadores portugueses começam a ver a luz ao fundo do túnel.

O Salário Mínimo Nacional foi aumentado, em outubro, de 485 para 505 euros; os funcionários públicos estão a receber, desde janeiro, 20% dos cortes que lhes haviam sido feitos durante a vigência do programa de ajustamento financeiro; e no setor privado as empresas estão a negociar aumentos salariais.

Segundo o Jornal de Notícias, as subidas nos rendimentos mensais dos trabalhadores situam-se entre 1% e 5%.

No caso das indústrias do calçado e do vestuário e confeções as subidas são de 3,3% e 3,8%, respetivamente.

Na hotelaria algarvia, os trabalhadores estão a receber mais 2% e no setor do comércio no Porto o aumento é de 3%.

Mais especificamente, os CCT, a Central de Cervejas e o Futebol Clube do Porto aumentaram os salários em 2%, a Tabaqueira em 2,1% e a ANA – Aeroportos de Portugal em 2,7%.

Mas há casos, segundo os sindicatos, em que os aumentos salariais são mais expressivos. A Vítor Guedes, empresa de óleos alimentares, e a Planeta Plásticos, aumentaram o montante mensal pago aos trabalhadores em 5% e 4%, respetivamente.

Em declarações ao Jornal de Notícias, Armado Farias da CGTP referiu que “ainda não se pode inferir que há uma maior disponibilidade do patronato para aumentar os salários” e António Saraiva, presidente da confederação da indústria sublinhou que “muitas [empresas] ainda não podem [subir salários] porque estão moribundas”.

TopoIr para lista

salarios_5.jpg