Terca-Feira, 27 de Junho de 2017

CONTACTOS

STEC
NOTÍCIAS DE IMPRENSA
GOVERNO ADMITE CORTE DE 2.500 TRABALHADORES NA CGD
2016-07-04
TSF

por Cláudia Arsénio, 04 de JULHO de 2016 - 16:30

O Secretário de Estado do Tesouro confirmou os números perante o Sindicato de trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos, mas sublinhou que a execução vai depender da nova administração.

De acordo com a nota publicada no site oficial do Sindicato de trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos (STEC), e citada pelo Jornal de Negócios, o secretário de Estado do Tesouro, Ricardo Mourinho Félix, admitiu que a "redução prevista do númeo de trabalhadores será da ordem dos 2.500. Embora essa avaliação seja feita pela nova administração e prevendo-se a sua aplicação a partir de 2017 e ao longo de três anos".


"Foi garantido que não haverá despedimentos e que a redução passaria por reformas ou reformas antecipadas, sempre por acordo entre a CGD e o trabalhador", acrescenta a nota do STEC, que esteve reunido com o governante a 30 de junho.

O comunicado confirma ainda que "a redução de balcões irá ocorrer maioritariamente no estrangeiro, onde os interesses da CGD e dos seus clientes passariam a ser assegurados por um Banco local através de acordo preferencial".

Nesta reunião com o STEC, não foram avançadas quaisquer novidades sobre a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos. "O Governo assume, sem reservas, uma CGD de capital totalmente público, com uma dimensão nunca inferior à atual, em termos de quota de mercado, mas que permita apoiar mais as empresas, nomeadamente as PME, de uma forma mais próxima, e continuar a ser para a população o fiel depositário das suas poupanças e o seu banco de referência", pode ler-se na nota.

Esta segunda-feira, a administração de José Matos despediu-se dos trabalhadores, o que torna iminente entrada em funções de António Domingues. Em declarações à TSF, João Lopes do STEC diz que o email que receberam está dentro do procedimento habitual em administrações que cessam funções

> Audio: João Lopes do STEC confirma email enviado pela atual admnistração


João Lopes diz ainda que ficaram descansados porque a redução do número de trabalhadores não será por via de despedimentos, mas estão preocupados porque acham que uma redução tão grande pode por em causa a posição de mercado da CGD.

> Audio: João Lopes comenta o corte de trabalhadores na CGD



O sindicalista acrescenta que há ainda preocupação porque os próximos administradores deverão vir todos do BPI.

> Audio: João Lopes partilha preocupação dos trabalhadores sobre nova administração


TopoIr para lista

tsf_caixa

Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens