Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017

CONTACTOS

STEC
NOTÍCIAS DE IMPRENSA
PRESIDENTE DEMISSIONÁRIO DA CGD RECUSOU MANTER-SE EM FUNÇÕES POR "MAIS UNS DIAS"
2017-01-02
RTP NOTÍCIAS

RTP 02 Jan, 2017, 09:48 / atualizado em 02 Jan, 2017, 10:15 | Economia

O presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues, rejeitou "o pedido feito para se manter em funções por mais uns dias", confirmou à RTP o Ministério das Finanças.

De acordo com o Executivo, a transição será "inteiramente assegurada pelos membros da atual Administração que mantêm os respetivos mandatos".


Diz ainda o Ministério da Finanças que é "expectável que a nova equipa tome posse nos próximos dias".


O Jornal de Negócios adiantava esta manhã que António Domingues rejeitou prolongar o mandato até ao final de janeiro, tendo informado o ministro das Finanças, Mário Centeno, na sexta-feira.


O Negócios revelou ainda que na recusa enviada ao ministro Mário Centeno, o ainda presidente da Caixa, que se demitiu a 25 de novembro, afirmou que não era possível assegurar as condições jurídicas para aceitar o prolongamento do mandato por mais um mês face ao final de dezembro - data em que terminaria funções".


A lista completa com os futuros administradores da CGD ainda não é conhecida, mas já foi encaminhada pelo Governo para o BCE, que tem que dar o seu aval aos nomes propostos, algo que ainda não aconteceu.


Quando Frankfurt aprovar os novos membros do Conselho de Administração da CGD, que vai ter Rui Vilar como chairman e Paulo Macedo como presidente executivo, estarão criadas as condições para que os mesmos assumam os cargos.


Até lá, o banco do Estado estará em gestão corrente, como explicou esta manhã na Antena 1 o comentador de assuntos económicos Nicolau Santos.

TopoIr para lista

rtp_02jan