Sábado, 20 de Julho de 2019

CONTACTOS

STEC
NOTÍCIAS DE IMPRENSA
CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS AUTORIZADA A PAGAR AO ESTADO €200 MILHÕES EM DIVIDENDOS
2019-05-01
EXPRESSO
Paulo Macedo recebeu em 2018 uma remuneração fixa de 423 mil euros, de acordo com o relatório e contas do banco público.
 
O grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD) alcançou no ano passado um lucro de 496 milhões de euros, dos quais 337,79 milhões de euros dizem respeito ao banco.

A CGD vai assim entregar ao Estado 200 milhões de euros em dividendos, de acordo com o relatório e contas publicado no site da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) na noite de terça-feira. Este era, aliás, o valor que o Estado - que não recebia dividendos da CGD há oito anos - esperava encaixar e que Paulo Macedo, no ano passado, já tinha considerado "plausível".

O banco público já obteve autorização do Banco de Portugal, Banco Central Europeu e Direção-Geral da Concorrência. Segundo se lê na proposta de aplicação de resultados, já foi “obtida a respetiva aprovação por parte das entidades de supervisão competentes, nos termos da legislação europeia e nacional em vigor”.

Em 2018, o presidente executivo Paulo Macedo recebeu um salário mensal acima de 30 mil euros, que representa assim uma remuneração fixa de 423 mil euros anuais, de acordo com as informações contidas no relatório e contas da Caixa.

Cada um dos restantes administradores auferiram 23,2 mil euros por mês (326 mil euros anuais).

O valor da remuneração variável foi de 1,3 milhões de euros, dos quais 224 mil euros dizem respeito a Paulo Macedo.
TopoIr para lista

cgd_exp_01052019.jpg