stec_logo
Quarta-feira, 8 de Fevereiro, 2023

INFORMAÇÃO STEC

E-MAIL
img_email
CGD – Indemnizações douradas para ex-administradores e mãos fechadas para os trabalhadores
E-MAIL

Depois das inqualificáveis afirmações dos Administradores da CGD na recente Audição na Assembleia da República, as quais o STEC já desmentiu no anterior comunicado (ver AQUI), é agora divulgado na Comunicação Social que também na CGD se verificou o pagamento de indemnizações douradas a dois ex-Administradores como “compensação” por curtos meses de trabalho, no “módico” valor total de 1,7 milhões de Euros e que um deles ainda foi recolocado numa Empresa do Grupo!

 

Não sabemos se estas indemnizações, numa empresa acabada de ser recapitalizada, foram autorizadas por quem tutela a empresa – o Ministério das Finanças – mas qualquer trabalhador da CGD sabe e sente bem as enormes dificuldades que tem para conseguir fazer “esticar” o salário até ao fim do mês e não pode agora deixar de se indignar ao saber destas “mãos largas” … para quem, praticamente sem chegar a trabalhar, sai da empresa com os bolsos a transbordar!

 

O STEC teve ontem a primeira reunião negocial com a CGD onde expôs a dramática situação financeira e laboral que os trabalhadores vivem, algo que se traduz em grandes dificuldades económicas, muitas vezes já em incumprimento e num enorme cansaço, desânimo e desmotivação profissional. Com os lucros que se registam na Empresa, os maiores de sempre e de toda a banca, que deverão atingir os 1000 milhões de euros, é no mínimo incompreensível e inaceitável a resposta aos aumentos apresentada pela CGD… Numa Empresa de referência como o é a CGD, tem de haver também uma justiça e grandeza assumida na retribuição e na valorização efetiva dos esforços dos seus trabalhadores!

 

É urgente a CGD deixar de assobiar para o lado, e reconhecer financeiramente todos os trabalhadores, aumentando os seus salários, devolvendo-lhes o poder de compra perdido, já que todos sem exceção passam por esta crise e desempenham um importante papel nos aumentos da produtividade e dos lucros da Empresa.

É este o momento da Administração da CGD mostrar que está do lado daqueles que sempre fizeram e fazem da CGD o que ela é – O maior Banco em Portugal!

 

Já temos agendada nova reunião negocial, da qual daremos nota e apelamos à CGD que reveja a sua posição inicial.

 

É fundamental para a paz social da Empresa chegar-se a uma negociação com aumentos salariais justos, que façam com que todos os trabalhadores no ativo, pré-reformados e reformados, consigam fazer face ao brutal aumento do custo de vida e da inflação que se fazem sentir desde 2022. 

 

 

MANTEM-TE ATENTO E INFORMADO!

 

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES NA LUTA POR AUMENTOS SALARIAIS DIGNOS E JUSTOS!

 

 

A Direção

 

 

 

03_17_cartoon_dia-do-pai