stec_logo
Sexta-feira, 28 de Janeiro, 2022

INFORMAÇÃO STEC

COMUNICADOS
Comunicado_22
Greve 30 e 31 de dezembro de 2021 – Paralisação do Grupo CGD
COMUNICADO 22
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Concentração dia 30 de dezembro – Junto à Sede da CGD Av. João XXI – 12H:00

 

Porque devemos TODOS fazer Greve?

 

O STEC apela a TODOS OS TRABALHADORES que se unam contra a injustiça, o desrespeito e a discriminação de que estão a ser vítimas!

O STEC sempre privilegiou o diálogo construtivo, ao contrário desta Administração que aplica uma gestão na base do “quero, posso e mando”, ignorando os trabalhadores e destruindo a paz social na Empresa.

 

ELENCAMOS AS PRINCIPAIS RAZÕES DESTA GREVE:

 

  • Após a proposta de aumento salarial apresentada pelo STEC em janeiro de 2021, a Administração demorou 8 MESES para responder e só o fez depois de o STEC ter obrigado a CGD a sentar-se à mesa das negociações no Ministério do Trabalho. 8 MESES para apresentar 0,1% que, entretanto, alterou para 0,2% e posteriormente para 0,4% – um autêntico INSULTO, UMA VERGONHA!
  • Os trabalhadores da CGD desde 2010 apenas tiveram três atualizações salariais a que acresce os quatro anos de carreira (2013-2016) congelados. Aceitar um aumento de 0,4% é aceitar continuar a perder poder de compra, considerando a inflação de 1% prevista para 2021;
  • A inequívoca solidez financeira da CGD que em 2020 e nos primeiros nove meses de 2021, apresentou os maiores lucros de toda a Banca em Portugal e que possibilitou a entrega ao Estado de um dividendo extraordinário de 300 milhões de euros;
  • Os milhares de horas extraordinárias que não são pagas e que lesam a vida pessoal e familiar dos trabalhadores com graves consequências para a sua saúde, aumentando diariamente os casos de baixas por depressão e burnout. Horas de trabalho extra que provam que o quadro de pessoal é insuficiente;
  • A pressão e as frequentes ameaças veladas para o cumprimento de objetivos comerciais irrealistas e inatingíveis;
  • Prémios comerciais com critérios desconhecidos e opacos que são atribuídos de forma arbitrária e discriminatória, sofrendo alterações a meio e no final, excluindo centenas de trabalhadores por motivo de ausências por doença, assistência à família ou licença parental, mesmo quando os objetivos são atingidos;
  • A pressão e o assédio para a adesão aos programas de rescisão e reforma antecipada;
  • O enfraquecimento da CGD que ano após ano perde quota de mercado, não cumprindo o seu papel de serviço público, dinamizador da economia e de coesão territorial, degradando o serviço prestado aos clientes.

Nos termos do Código do Trabalho, nenhum trabalhador pode ser prejudicado ou discriminado por aderir à Greve! Apelamos a que façam chegar ao STEC informação sobre as tentativas de pressão para a desmobilizar, dado que tal prática configura crime, e assim serem reportadas às entidades responsáveis!

Nenhum trabalhador tem de informar antecipadamente a hierarquia se irá ou não fazer Greve.

 

NÃO PERMITAS QUE O MEDO E O CONFORMISMO TE CONDICIONEM!

 

VAMOS TODOS FAZER GREVE DIA 30 E 31 DE DEZEMBRO!

VAMOS TODOS PARTICIPAR NA CONCENTRAÇÃO!

 

A DECISÃO É TUA, SÓ DEPENDE DE TI!

 

A Direção